domingo, 8 de setembro de 2019

The End

Escrevo-te pela derradeira vez. Por isso decidi que o meu desejo vai para todas as pessoas que deixaram aqui uma dose massiva de bom humor e felicidade. Que tenham clarividência, serenidade, calma, paz e, sobretudo, que sejam felizes, muito felizes. É só isto. E diz-lhes que agradeço todos os comentários durante o tempo que por aqui andei, do fundo do coração, mas que outro desafio, muito diferente e aliciante se abriu noutro lado, e que agora é o tempo dele. 

Até breve.

43 comentários:

  1. Sucesso na sua nova atividade, foi bom ter lido você enquanto esteve por aqui. Quem sabe uma vez ou outra você dê uma chegadinha aqui...
    Um forte abraço!

    ResponderEliminar
  2. És um CU de pião, não paras miúdo.

    Até breve
    Sucesso

    ResponderEliminar
  3. Outra vez coração?! Bem, ao menos que essa pausa seja pelo melhor motivo. V~e se não demoras, ok?

    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda-Feira.

    ResponderEliminar
  4. Tudo de bom na tua caminhada!
    Beijinhos.

    Quando te apetecer, dá notícias. :)

    ResponderEliminar
  5. Força... Vai em frente....
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  6. Até breve, tudo de bom para ti e boa sorte para o novo desafio.

    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  7. Até breve e que você seja feliz nessa nova caminhada.
    Abraços-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  8. Nunca é um adeus, sempre um até breve! Sucesso na tua nova empreitada, te esperamos um dia, a volta será alegre!
    Beijo, li a postagem abaixo, muito boa!
    Até!!

    ResponderEliminar
  9. É uma pena ver-te abandonado e entregue à solidão.Tenho muitas saudades do teu charme perfumado vindo das palavras que vão da tua mão. AMO-TE

    ResponderEliminar
  10. Sem saber das razões que te levam a isto mas já com saudades daquilo que escreves. Há outros caminhos bem mais importantes que este das letras, por muito que nos faça "falta" estes pequenos devaneios. Muitas felicidades.

    ResponderEliminar
  11. O reconhecimento profissional como factor motivacional é merecido, gaijo bom. beijocas

    ResponderEliminar
  12. Quando fores um gajo famoso (já estiveste mais longe), espero que o facto de vir aqui comentar me garanta uma comissãozita...

    Abraço Amigo

    ResponderEliminar
  13. Sem dúvida que me fizeste sentir muito bem

    ResponderEliminar
  14. Querido.
    Acompanhei-te, sem nunca ter comentado. Mas hoje decidi agradecer-te por este pedaço de inteligência e boa disposição. Terminaste ontem um ciclo, acompanho-te no próximo com a mesma assiduidade.

    Beijo-te

    ResponderEliminar
  15. Ricardo Jorge, estejas onde estiveres, recebe este beijo... Na boca!

    ResponderEliminar
  16. Que pena! Vou ter saudade.
    Felicidades no novo desafio.
    Um beijo enorme. Foi um gosto ler os seus textos.
    Volte, quando puder

    ResponderEliminar
  17. Nao beijos pa mi amigo???

    Nao verdades tampoco amigo??

    E curioso com os verdades do portugal efeita a muitas pessoas da forma diferente. Unas pessoas quer ver na realidade que NAO trabalhos em portugal, economia vaporizada, sopas dos pobres tudos dias etc, etc.

    Pa outros IGNORANTES com muito, muito orgulho nao quer ver nas REALIDADES agora em Portugal! E muito, muito, curioso!

    Por que tanto medo amigos portugueses??? Nao quer ver nas realidades da vida pa o resto dos portugueses em portugal????

    ResponderEliminar
  18. Olá olá !
    Que pena. Gosto tanto de te ler! Poderei continua a fazê-lo noutro lado?
    Desejo-te os maiores sucessos e que o novo desafio de proporcione as maiores felicidades.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  19. Espero que não seja mesmo um final. Até à próxima!

    -
    Nostálgica Viagem...
    Beijos, e um excelente dia!

    ResponderEliminar
  20. Quando o dia entardeceu
    E o teu corpo tocou
    Num recanto do meu
    Uma dança acordou
    E o sol apareceu
    De gigante ficou
    Num instante apagou
    O sereno do céu

    E a calma a aguardar lugar em mim
    O desejo a contar segundo o fim.
    Foi num ar que te deu
    E o teu canto mudou
    E o teu corpo no meu
    Uma trança arrancou
    E o sangue arrefeceu
    E o meu pé aterrou
    Minha voz sussurrou
    O meu sonho morreu

    Dá-me o mar, o meu rio, minha calçada.
    Dá-me o quarto vazio da minha casa
    Vou deixar-te no fio da tua fala.
    Sobre a pele que há em mim
    Tu não sabes nada.

    Quando o amor se acabou
    E o meu corpo esqueceu
    O caminho onde andou
    Nos recantos do teu
    E o luar se apagou
    E a noite emudeceu
    O frio fundo do céu
    Foi descendo e ficou.

    Mas a mágoa não mora mais em mim
    Já passou, desgastei
    Para lá do fim
    É preciso partir
    É o preço do amor
    Para voltar a viver
    Já nem sinto o sabor
    A suor e pavor
    Do teu colo a ferver
    Do teu sangue de flor
    Já não quero saber.

    Dá-me o mar, o meu rio, a minha estrada.
    O meu barco vazio na madrugada
    Vou deixar-te no frio da tua fala.
    Na vertigem da voz
    Quando enfim se cala.

    ResponderEliminar
  21. Deixe de brincar, cheguei de férias e ... isto.
    Ja tou com saudades... vá volte...está perdoado =)

    ResponderEliminar
  22. Com a "morte" deste blogue, uma parte de mim também morre. A partir de agora os meus dias irão ficar um pouco mais vazios. Jamais te esquecerei. Beijinho

    ResponderEliminar
  23. As pessoas não são árvores, saem do conforto par aos novos desafios. Boa sorte, tenho a certeza que irás conseguir. E que voltas. Um beijo

    ResponderEliminar
  24. Por vezes é assim.
    Temos de dar prioridade a outras coisas.
    Mas, um dia voltas, quem sabe?!!
    Nunca nada,(ou talvez) é definitivo.
    Boa sorte na tua caminhada e nos teus desafios.
    Beijinho amigo
    e obrigada pelos comentários e carinho nos meus blogues.
    Até sempre!
    :)

    ResponderEliminar
  25. Amo-te tanto. mas tanto que sinto a tua falta todos os dias. Sei que abandonaste o blogue por mim... estás longe e tão perto do meu coração. Sim, é verdade, não vivemos num conto de fadas, a realidade é muito mais difícil de encontrar e quando enfim encontramos a felicidade há sempre algo ou alguém que nos impossibilita de viver intensamente cada momento.

    Amar-te-ei para sempre!!!

    ResponderEliminar
  26. Boa sorte para esse novo desafio.
    Até breve.
    Um abraço
    Maria

    ResponderEliminar
  27. Tenho tantas saudades tuas...
    Jorge, estejas onde estiveres, recebe este beijo! Na boca!

    MS

    ResponderEliminar
  28. O blogue terminou?!
    Visitar-te, ainda que em silèncio, tornou-se uma rotina para mim porque aqui sempre encontrei palavras directas, ideias pouco convencionais e um maneira de expor os assuntos muito própria e interessante. De qualquer forma e sendo sincera penso que todas as coisas "fortes" são mesmo assim...cíclicas, e têm de cessar de repente para quem sabe se transformarem e/ou voltarem a renascer. Espero que continues a partilhar os teus pensamentos na blogosfera. Espero que regresses! ;))

    ResponderEliminar
  29. Diz só para onde vais. Lá estarei.

    ResponderEliminar
  30. Greetings. I love you forever. I hope you come back. It is the small changes that will make the big changes. Thank you so much for the beautiful moments, dear!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jeg var så glad i Danmark ... din fætter kys

      Eliminar
  31. Du behøver ikke at bo i dette blanke land, elendige lønninger. Din fremtid er her, og det er garanteret. Kom tilbage!

    ResponderEliminar
  32. Volta depressa! Fazes falta na blogoesfera

    ResponderEliminar
  33. Olá

    Descobri-te num daqueles dias em que te sentias abaixo de tudo e de todos. Não era depressão. Era a sensação de que vivias noutro mundo. Este era o teu lado negro. Em que sofrias até ao fundo da tua alma. Mas existe um lado cor-de-rosa em que tu sejas Feliz. Em que não exista nada de mau e tu possas ter algo ou alguém em quem acreditar. Alguém que não seja falso, que não te magoe. Alguém que te compreenda. Alguém que te ame com todos os teus defeitos e imperfeições, alguém que não busque só o prazer do teu corpo. O que achas?

    ResponderEliminar
  34. Confesso que também tenho saudades tuas. De te ler, coisas novas! Mas quando não se pode, não se pode. Sabes onde me encontrar para momentos Zenn! :)

    Beijos tesudo.

    ResponderEliminar